• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Terça, 5 Junho 2018

Idalina Silva não entende porque é que a Câmara Municipal do Funchal (CMF) insiste em passar para a Junta de Freguesia do Monte a manutenção do percurso que faz a ligação entre o Largo da Fonte e a Igreja, quando aquilo que está em causa é a segurança das pessoas, disse a Presidente da Junta local, numa conferência de imprensa, que decorreu no Largo da Fonte.

Aquele percurso, assinala Idalina Silva, sempre teve a manutenção assegurada pela Autarquia. Primeiro, integra o Parque Leite Monteiro, da responsabilidade da CMF. Segundo tem especificidades e características muito próprias. Terceiro, apresenta uma elevada densidade arbórea, necessitando de uma manutenção diária e uma monitorização constante, ao contrário de outros percursos do concelho.

“Está em causa a segurança das pessoas, porque a Junta de Freguesia não tem meios técnicos e humanos para fazer esse trabalho”, explica a autarca, dizendo que as contrapartidas propostas pela CMF não são suficientes para assegurar o bom funcionamento daquele espaço, percorrido por milhares de turistas por ano.

“Não é apenas com 180 Euros por ano [a proposta da CMF] que a Junta vai conseguir fazer a manutenção diária de um percurso tão exigente. Tem uma elevada densidade arbórea e um grande desgaste devido à passagem de centenas de turistas e madeirenses diariamente. E em última análise está em causa a segurança das pessoas que podem sofrer quedas”, afirma a autarca do Monte, repetindo: “Não compreendemos, porque é que tudo o que diz respeito ao Parque Leite Monteiro vai continuar a ser da responsabilidade da Câmara, menos este percurso.”

Não está em causa, assegura Idalina Silva, a delegação de competências, até porque a Junta de Freguesia sempre assegurou a manutenção dos percursos pedonais, mas o Caminho Padre José Marques Jardim pelas suas especificidades e complexidades não pode deixar de ser responsabilidade da Autarquia.

“A Câmara Municipal é e sempre foi responsável pela manutenção do Parque Leite Monteiro. Prova disso é que tem uma equipa residente de jardinagem naquele espaço”, sublinha a autarca do Monte, que na última semana enviou duas comunicações para a CMF, tendo em vista a assinatura do acordo de execução entre as partes. 

“Queremos assinar o acordo de execução e legitimar a transferência das verbas para a limpeza e manutenção dos caminhos e percursos pedonais do Monte. No entanto não obtivemos qualquer resposta por parte da Autarquia”, diz Idalina Silva, estranhando o silêncio do Município.