• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Terça, 5 Junho 2018

Rui Abreu criticou esta semana o servilismo do presidente da Câmara Municipal do Funchal face à República, ao anunciar uma candidatura às Regionais em Lisboa, longe dos eleitores.

“O anúncio não foi feito na Região, aos madeirenses, ao povo da Madeira e aos militantes/simpatizantes socialistas. Fizeram-no perante os senhores de Lisboa, provando que bem alimentados a leite e biscoitos, prestam-se a qualquer a qualquer humilhação e a qualquer servicinho”, disse o Secretário-geral do PSD/M.

Em contraponto o PSD/M irá continuar a reivindicar junto do Governo Central os direitos dos Madeirenses e dos Porto-santenses. “Enquanto o PSD estiver à frente dos destinos da Região, a Madeira e os Madeirenses estarão sempre em primeiro lugar doa a quem doer”, garantiu Rui Abreu, considerando que o “putativo” candidato não respeita nem valoriza a Autonomia quando afirma que “gritar do Funchal para Lisboa não vale a pena.”

Para Rui Abreu esta é uma postura lamentável de quem andou “aos murros na mesa”, mas agora “enfiou a viola no saco”, dizendo que a Autonomia não vale a pena. O PSD/M sente pena de quem assim pensa, e lamenta esta postura vinda de quem não sabe o que é a Autonomia e o que é lutar diariamente pelos direitos dos Madeirenses e Porto-Santenses.

“Com amigos destes, a Madeira não precisa de inimigos”, constatou o Secretário-Geral do PSD, continuando: “Os madeirenses já perceberam que o objetivo do PS local e do seu putativo candidato é fazer dos cidadãos lacaios e servos nas mãos dos centralistas do Estado que não respeitam nem cumprem a Constituição.”