• bannerNewsPSD16nov.jpg
  • bannerSitePSDMconclusoes.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
Notícias
  Terça, 5 Junho 2018

O PSD apresentou uma queixa contra a Câmara Municipal do Funchal (CMF) junto à Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA). Em causa está a não disponibilização por parte da Autarquia de documentos requeridos pela Vereação social-democrata.

“A Câmara Municipal do Funchal não responde a vários requerimentos que foram solicitados, violando a lei de acesso aos documentos administrativos por parte da oposição, o que é inadmissível”, disse a vereadora do PSD.

Para Rubina Leal, esta postura significa que a Autarquia não quer disponibilizar os documentos, que não quer prestar contas do seu trabalho e que não é transparente na sua atuação. “Temos de perceber onde é gasto o dinheiro dos munícipes, como é que são feitas as adjudicações, mas até agora, depois de solicitarmos os documentos e, passado o prazo legal de entrega dos mesmos, não obtivemos qualquer resposta”, sublinhou.

Uma postura que não é nova, já que na vereação anterior “infelizmente” aconteceu o mesmo. Por isso reforça: “É lamentável que um executivo que de diz tão democrata e tão transparente acabe por não o ser”, violando os direitos da oposição plasmados na legislação das autarquias locais.

“É importante que uma Câmara tenha rigor e transparência. Como é importante que nós façamos um escrutínio rigoroso à atividade da Autarquia, que não devia ter qualquer problema em disponibilizar os documentos.”

Uma vez que dos 12 requerimentos entregues, o presidente da CMF apenas deu resposta a quatro, não disponibilizando os documentos referentes aos restantes oito requerimentos, a Vereação do PSD enviou uma queixa formal à CADA ao abrigo da Lei nº 46/2007.