• banner-02.jpg
  • bannerNewsPSD8dez.jpg
  • bannerSitePSDMconclusoes.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
Notícias
  Quarta, 30 Maio 2018

Miguel Albuquerque afirmou hoje que o programa assumido pelo PSD para Câmara de Lobos será cumprido integralmente, quer ao nível de habitação, quer ao nível de infraestruturas de acessibilidade, quer ao nível da captação de investimento privado.

"Neste momento, posso dizer que cumprimos aqueles que foram os principais objetivos: o novo centro de saúde de Câmara de Lobos, a nova ETAR, os investimentos em saneamento básico e em água e os caminhos agrícolas, que estamos a construir, o acesso fundamental ao Estreito, que vamos apresentar ainda antes do final da legislatura, o projeto de acesso ao Jardim da Serra e ao Curral das Freiras, aquilo que têm sido os apoios às empresas e os apoios aos agricultores e aos pescadores", disse.

Na iniciativa 'Compromisso Madeira', em Câmara de Lobos, o presidente do PSD/Madeira salientou que este concelho está com uma "grande dinamização económica, com uma baixa acentuadíssima do desemprego e com um conjunto de investimentos muito importantes, designadamente na área turística".

Miguel Albuquerque afirmou que existem quatro hotéis aprovados, alguns deles já em construção, pelo que, nesta altura, "Câmara de Lobos respira saúde", não só ao nível económico como de coesão social, acrescentando que, no Bairro da Torre, será feita uma intervenção acentuada para a melhoria das condições infraestruturais.

Tudo isto, salientou Albuquerque, porque também existe uma equipa na Câmara muito "competente e eficaz", afirmando que "basta comparar com outros concelhos que são governados pela oposição". "Aqui não é selfies nem sorrisos, aqui trabalha-se e constrói-se infraestruturas que beneficiam a população e é essa a postura do PSD e no futuro vamos assim continuar porque é essa a forma de fazer política, é assumir compromissos, cumpri-los e não dizer que nos enganámos nem a meio dos compromissos dizer que não os podemos fazer e vamos abandonar o barco."

E é em consonância com essa postura na política que o PSD/Madeira quer fazer ainda mais, sendo, por isso, importante ouvir a população e as forças vivas do concelho, com vista à preparação do próximo programa de Governo.

Na intervenção que fez no início do Compromisso Madeira, Miguel Albuquerque afirmou que a palavra Compromisso, tal como Autonomia, faz parte do ideário do PSD/Madeira. "Não pertencemos a uma nova geração de política e de políticos que vivem do faz de conta e da imagem, nós somos claros, apresentámos propostas, apresentámos programas, apresentámos compromissos".

A maior parte deles já cumpridos. O primeiro foi a retirada da Madeira do Plano de Ajustamento Económico, através de um processo muito rápido de consolidação das finanças públicas, o que permitiu fazer o relançamento da economia. "A Madeira cresce há 57 meses de forma consecutiva e de forma superior ao continente", disse, salientando que a média de crescimento do PIB é de 13%.

Outro indicador positivo foi a descida significativa da taxa de emprego, que passou de 15,8%, em abril de 2015 para 8,9%, no último trimestre de 2017, com uma descida de cerca de 30% no desemprego jovem.

Foi ainda possível reduzir em cerca de 240 milhões de euros nas rendas pagas às vias rápidas, privatizar o JM, de "uma forma limpa", fazer a operação do avião cargueiro e criar as condições para o ferry, que começa a fazer a ligação com o Continente e com Canárias, já a partir do dia 2 de julho.

No investimento privado, sublinhou Miguel Albuquerque, houve um grande crescimento nos últimos três anos, em todos os setores. Há também uma maior aposta dos estrangeiros, tendo este ano, o Registo Internacional de Navios, integrado no Centro Internacional de Negócios da Madeira, atingiu quase 15 milhões de tonelagem de arqueação bruta de navios registados, fazendo com que seja já o terceiro registo ao nível europeu, depois de Malta e do Chipre.

Na educação, reduziu-se a retenção escolar e na saúde foram reforçadas as verbas para a despesa anual, havendo uma melhor oferta e prestação de cuidados. Quanto ao hospital, aguarda-se o cumprimento da palavra do Pirmeiro-ministro para o lançamento do concurso internacional.

No que se refere ao Porto Santo, foi implementado o subsídio de mobilidade, que levou a que fosse esbatida a sazonalidade na ilha.