• bannerSitePSDM19abr2018.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • bannerSitePSDM19mar2018.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Quarta, 16 Maio 2018

A vereação do PSD na Câmara Municipal do Funchal não aceita um presidente de Câmara que não fala a verdade, que não honra os compromissos e que não acata as decisões dos Tribunais. Também não aceita um presidente de Câmara que diz ter a melhor gestão financeira de sempre, bastando uma única dívida a um único fornecedor para que o Município entre em falência.

“Temos uma Câmara que cobra serviços de fornecimento de água e de recolha de resíduos sólidos a 54 mil consumidores. Se os consumidores não pagarem estes serviços são imediatamente multados ou são-lhes retirados os serviços. Mas é esta mesma Câmara que não paga aos seus fornecedores”, constatou a vereadora social-democrata, Rubina Leal, durante uma conferência de imprensa que decorreu esta tarde.

Dizendo que o executivo camarário manipula a opinião pública, como se as pessoas não percebessem o que “é ser caloteiro”, nem percebessem “o que é não pagar as suas contas”, Rubina Leal acusa a Autarquia de trazer a público “cópias de cheques fora de prazo” alegando que pagou, quando na verdade não se trata do mesmo assunto.

“O que está aqui em causa são as dívidas e os compromissos que esta câmara tem referente a um bem essencial, como a questão dos lixos e do tratamento dos resíduos sólidos, disse, frisando: “Para todos os efeitos, desde abril de 2017 esta Câmara não paga a dívida.”

Rubina Leal lembrou que é o próprio presidente da CMF que afirma ter a melhor gestão financeira de sempre do Município do Funchal, mas verifica-se afinal que basta uma única dívida a um único fornecedor para pôr em causa todo o equilíbrio financeiro da Autarquia.

“Que ‘boa’ gestão autárquica é esta, que basta uma única dívida a um único fornecedor para que o Município entre em falência e não consiga pagar funcionários, não consiga assegurar os gastos sociais nem o funcionamento da proteção civil e tão pouco o fornecimento de água e a recolha de lixo”, questionou a vereadora do PSD, vincando que um presidente honrado não esconde esta dívida, pondo em causa todo o equilíbrio financeiro da Autarquia.

Para além de pôr em causa a saúde financeira deste Município esta “atitude irresponsável” põe em causa o fornecimento destes serviços não só no concelho do Funchal mas também nos outros concelhos vizinhos, alertou.

“Por um lado não honra os seus compromissos, não fala a verdade porque não paga o que deve, não cumpre as ordens do tribunal, cobra ao munícipe e depois não paga ao seu fornecedor, vende a ideia que são os melhores e depois não pagam as contas de serviços e bens essenciais.”, Por isto a vereação do PSD conclui que os membros do executivo “não estão à altura das responsabilidades e dos lugares que ocupam na Câmara Municipal do Funchal.”