• bannerSitePSDM19abr2018.jpg
  • banner2018.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • bannerSitePSDM19mar2018.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Quinta, 12 Abril 2018

O anterior executivo da Câmara Municipal da Ponta do Sol (CMPS), liderado pelo PSD, deixou cerca de 2 milhões de euros no saldo da conta de gerência do Município em 2017 que transita para o ano económico de 2018. As contas da Autarquia revelam ainda uma grande redução da dívida ao longo dos anos, quer à banca quer aos fornecedores.

“Isto é revelador de uma excelente gestão por parte do PSD, que deixou a Câmara Municipal com um saldo positivo e com uma boa margem de manobra para futuros investimentos na Ponta do Sol”, constatou o vereador social-democrata naquele Município, Lino Pita, após a Reunião de Câmara.

No entanto, aquilo que se verifica desde a tomada de posse do novo executivo é que não existe um grau de execução mínimo. “Ao contrário daquilo que é transmitido à população, de que não há margem de execução, a verdade é que existe margem para o investimento no concelho, o que não se tem verificado com este executivo”, alertou, exemplificando com a frente mar da Ponta do Sol.

Após a última forte ondulação, que deixou a Praia da Ponta do Sol em mau estado, nada foi feito pela Câmara, apesar das contas do Município estarem de boa saúde. “A praia da Ponta do Sol, localizada no coração da vila, em frente a unidade hoteleiras, já merecia uma intervenção por parte da Autarquia, mas até o momento encontra-se ao abandono.”

Para Lino Pita esta “imagem degradada e desleixada” que é transmitida para turistas e residentes deve ser rapidamente desfeita, defendendo uma intervenção urgente naquele local.

O vereador do PSD voltou a reforçar as “contas saudáveis” do Município, naquela que considera ter sido uma gestão exemplar deixada por parte do anterior executivo liderado pelos sociais-democratas. “Conseguimos reduzir a dívida e ainda deixamos um sado da conta de gerência positiva”.