• bannerSitePSDM19abr2018.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • bannerSitePSDM19mar2018.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Quarta, 24 Janeiro 2018

O Deputado eleito pelo PSD-Madeira, Paulo Neves, exigiu hoje, na Assembleia da República, “uma solução rápida para a questão da mobilidade” e lembrou que “o financiamento do subsídio de mobilidade será sempre da responsabilidade do governo da República”.

Paulo Neves advertiu no entanto que está fora de questão colocar um plafon máximo do apoio do Estado aos madeirenses e portosantenses no que se refere ao subsidio de mobilidade.

Para Paulo Neves “o Princípio da Continuidade Territorial é um Princípio Constitucional que tem que ser respeitado e que cabe ao governo central pagar esse subsidio´, por isso, não pode haver nenhum limite a partir do qual acaba o subsidio de mobilidade, uma matéria que é da inteira responsabilidade do governo da República”.

O Deputado Paulo Neves exortou o ministro das Infraestruturas para que interceda junto da TAP – uma empresa também pública com administradores nomeados pelo governo - para que o preço médio dos voos para a Madeira baixem pois estão muito acima da média dos últimos anos o que provoca um aumento do valor pago pelo governo da República em matéria de subsídio de mobilidade.

O deputado eleito pelo PSD-Madeira também sugeriu, nesta audição na Comissão de Economia, que o governo da República interceda na ANA-Aeroportos para que se consiga mais companhias aéreas a fazer a ligação entre o Continente e a Madeira. “Com mais concorrência o preço tem que baixar. Isso pode ser conseguido pela empresa que gere os aeroportos a ANA-Aeroportos.

Para Paulo Neves “a questão do financiamento do subsídio de mobilidade será sempre da responsabilidade do governo da República”.