• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Sexta, 8 Dezembro 2017

Os vereadores do PSD na Câmara Municipal do Funchal chamaram hoje a atenção da Autarquia para a necessidade de apoiar o comércio tradicional, através de medidas concretas, como a abertura dos parques de estacionamento municipais na quadra de Natal aos fins-de-semana e feriados.

“Em época natalícia, em época festiva, num feriado, deparamo-nos novamente com os estacionamentos geridos pelo Município do Funchal encerrados”, notou Rubina Leal durante uma iniciativa que decorreu junto ao Parque de Estacionamento Severiano Ferraz, na zona da Cruz Vermelha, lembrando que cabe à Câmara Municipal apoiar apoiar e fomentar o comércio tradicional na Cidade.

"Se queremos apoiar o nosso comercio local temos que criar condições para que as pessoas venham para a Cidade, não só para usufruir de toda a dinâmica e alegria da época mas sobretudo para poder estar junto do nosso comércio tradicional local", alertou a vereadora social-democrata.

Para Rubina Leal é "inconcebível" que os parques de estacionamento municipais, com cerca de 1.300 lugares, tenham as portas encerradas num feriado em em época de Natal. Também é "incompreensível" que o Mercado dos Lavradores esteja fechado neste dia.

"Isto não pode acontecer, isto não é um Município que esteja a ajudar os nossos comerciantes, o nosso comércio tradicional", lamentou, relembrando a proposta apresentada pelos vereadores do PSD ao executivo camarário.

"Aquilo que propomos é abrir os parques de estacionamento geridos pela Autarquia aos fins-de-semana e aos feriados, durante a época natalícia, e apoiar o nosso comércio, atribuindo aos automobilistas duas horas gratuitas diárias", disse, notando que esta medida não tem nada de novo e já acontece nos centros comerciais.

Com a abertura dos estacionamentos municipais cobertos todos ficam a ganhar, garantiu Rubina Leal

"Ganha o comércio, ganham os funcionários do comercio tradicional e ganham as famílias."