• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Domingo, 19 Novembro 2017

“Na globalidade o Orçamento de Estado é uma má notícia para a Madeira e para o país” alertou, hoje, a deputada social-democrata em conferência de impressa, sublinhando que este orçamento do governo socialista é “completamente omisso” em relação à RAM.

Assim, Rubina Berardo desafiou o PS/M e o BE/M a votarem favorável e coerentemente as propostas de alteração ao Orçamento de Estado, que serão discutidas esta semana em sede de especialidade, para bem dos madeirenses e porto-santenses.

“Os deputados do PS/Madeira e do Bloco de Esquerda têm agora a oportunidade de acompanhar as propostas do PSD/Madeira”, disse, frisando que, “é da mais elementar justiça”, por exemplo, que se baixe a taxa de juro à Região, que haja verba do Orçamento de Estado inscrita para o novo hospital, que se apoie os emigrantes que regressam da Venezuela, que se reduza de imediato a taxa de juro de empréstimo à Madeira.

“Constatamos quais foram as propostas do PS/Madeira. Anunciaram que iam apoiar os emigrantes da Venezuela, mas na realidade não vemos nenhuma proposta dos socialistas. E a proposta do PS/Madeira, relativa à redução da taxa de juro, não tem efeitos imediatos”, notou Rubina Berardo que se fez acompanhar pelo deputado Paulo Neves.

“Entre quarta-feira e sexta-feira teremos na Assembleia da República as votações específicas de alteração e o restante OE do governo socialista e será nesta ocasião que os deputados do PS e do Bloco de Esquerda terão oportunidade de fazer face àquilo que estão sempre a anunciar. Mas quem realmente concretizou as propostas foi o PSD/M”, disse a deputada madeirense, concluindo: “vereamos onde é que está a coerência dos outros partidos.”